fbpx
8 de janeiro de 2023

BILINGUISMO

Embora a definição de bilinguismo ainda seja motivo de discussão entre diferentes pensadores, há uma característica que contempla a definição de todos: a capacidade de se comunicar, de maneira eficaz, em dois idiomas.

Estudos recentes na área da neurociência mostram que o cérebro de uma criança bilíngue desenvolve habilidades como a alta capacidade de memorização, atenção, desenvolvimento precoce da empatia e ampliação das habilidades de leitura e escrita. Além disso, pesquisadores relatam que o aprendizado bilíngue parece ter um efeito protetivo no cérebro em relação a alguns tipos de demência relacionadas à idade. Quando comparados às crianças não-bilíngues, as crianças bilíngues têm mais facilidade em: entender conceitos matemáticos e resolver problemas, desenvolver a capacidade do raciocínio lógico, sustentar o foco, evocar memórias e tomar decisões.

Em 2020, o Ministério da Educação e Cultura (MEC), por meio do Conselho Nacional de Educação (CNE), publicou uma série de diretrizes que regulamentam a educação plurilíngue no Brasil. O documento aborda desde a carga horária até a formação necessária para atuar nas instituições de ensino. Define ainda que as instituições bilíngues se caracterizam por promover um currículo único, integrado e ministrado em duas línguas de instrução, com foco no desenvolvimento de competências e habilidades linguísticas, acadêmicas e sociais.

  A criança que se desenvolve em uma escola de educação infantil bilíngue, inicialmente, passa pela fase de input, momento no qual ela observa e internaliza características da oralidade e passa a associar palavras e seus significados distintos. Com o passar do tempo, a criança amplia seu repertório e passa a utilizar palavras isoladas para indicar suas necessidades ou desejos dentro de contextos específicos.  Por meio de situações do cotidiano, os adultos comunicadores bilíngues auxiliam na ampliação do vocabulário e nas habilidades de comunicação na segunda língua e, entre os três e quatros anos de idade, as crianças já são capazes de utilizar frases mais estruturadas e comunicam-se com eficiência na segunda língua.

  Tornar-se bilíngue, ainda na primeira infância, acelera e aprimora as habilidades de interpretação e compreensão; facilita o desenvolvimento das funções executivas e das funções cognitivas; auxilia a construção das habilidades sociais por meio da facilitação da comunicação e amplia as possibilidades de conhecimento e interação entre diferentes culturas. 

 Na Tiny People, oferecemos uma proposta bilíngue por imersão em que utilizamos a língua inglesa de maneira contextualizada durante a rotina escolar das crianças. Assim, desde seus primeiros anos de vida, elas interagem em um contexto em que a língua inglesa é uma ferramenta de comunicação, desenvolvendo suas competências em cada área de conhecimento e ampliando ainda mais suas potencialidades.


ÚLTIMOS POSTS

21 de março de 2024