fbpx
23 de agosto de 2022

AS CEM LINGUAGENS DAS CRIANÇAS

As práticas pedagógicas da Tiny People são inspiradas em Teorias Progressistas como a abordagem Reggio Emilia. 

Idealizada pelo pedagogo Loris Malaguzzi, esta abordagem parte do princípio de que as crianças devem ser protagonistas na construção do conhecimento e que seus interesses e particularidades devem ser observados e atendidos. Além disso, a escuta, a documentação pedagógica e o ambiente como terceiro educador são os três pilares que sustentam esta abordagem.

A escuta contempla a ação de ouvir as crianças, mas também de observar. Observar, escutar e descobrir quais são os interesses e como elas se relacionam entre si e com os adultos da comunidade escolar; qual história e conhecimento prévio as crianças carregam; contemplar a diversidade dos contextos familiares e culturais de cada criança e adequar as propostas de maneira que as observações realizadas amparem o desenvolvimento individual e coletivo. 

A documentação pedagógica é o registro dessa observação, tanto da criança como da prática e das propostas pedagógicas realizadas. O educador utiliza este registro para reavaliar sua prática, desenvolver projetos, direcionar suas ações, registrar as necessidades, habilidades e conquistas das crianças  e tecer os relatórios para compartilhar as observações cotidianas com os pais. 

O ambiente como terceiro educador vem como resultado e apoio da prática da escuta, da documentação pedagógica e da apreciação da criança como protagonista. Os processos investigativos que constroem o conhecimento e o interesse por determinado assunto surgem a partir da curiosidade e do encantamento despertados pelo ambiente. Um ambiente pensado e planejado em todos os aspectos como  luminosidade, materialidades, organização, segurança e que incentive a expressão das diferentes linguagens.

Malaguzzi, em um poema que inspira a prática de Reggio Emilia, descreveu que as crianças utilizam mais de cem linguagens para se expressar e conhecer o mundo, entre elas as linguagens escrita, oral, artística, musical, corporal etc. 

Ao contrário, as cem existem 

A criança

é feita de cem.

A criança tem

cem mãos

cem pensamentos

cem modos de pensar

de jogar e de falar. 

Cem sempre cem

modos de escutar 

as maravilhas de amar.

Cem alegrias

para cantar e compreender.

Cem mundos

para descobrir.

Cem mundos 

para inventar.

Cem mundos

para sonhar.

A criança tem

cem linguagens

(e depois cem cem cem)

mas roubaram-lhe noventa e nove.

A escola e a cultura

lhe separam a cabeça do corpo.

Dizem-lhe:

de pensar sem as mãos

de fazer sem a cabeça

de escutar e de não falar

de compreender sem alegrias

de amar e maravilhar-se

só na Páscoa e no Natal.

Dizem-lhe:

de descobrir o mundo que já existe

e de cem

roubaram-lhe noventa e nove.

Dizem-lhe:

que o jogo e o trabalho

a realidade e a fantasia

a ciência e a imaginação

o céu e a terra

a razão e o sonho

são coisas

que não estão juntas.

Dizem-lhe:

que as cem não existem 

A criança diz:

ao contrário, as cem existem. 

Loris Malaguzzi

Aqui na Tiny People, buscamos sempre contemplar essas cem linguagens em nosso cotidiano, proporcionando condições adequadas para a construção do conhecimento, considerando as crianças sujeitos ativos deste processo e indivíduos únicos que devem ser observados, tratados e respeitados com tal.


ÚLTIMOS POSTS

21 de março de 2024